O site da Emagrecer para Ontem utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Sintomas da Zika Vírus

Thumb Sintomas da Zika Vírus

Sintomas da Zika Vírus, conhecido cientificamente como ZIKV, se constitui por um vírus envelopado de cadeia de RNA simples (não segmentado), da família flaviviridae e gênero flavivirus. Descoberto e isolado em 1947, o Zika vírus teve origem na floresta Zika na República de Uganda. Originário do macaco-reso, o vírus foi descoberto pela primeira vez em humanos em 1968.
Atualmente a febre causada vírus Zika é descrita como uma doença febril aguda, com duração de três a sete dias e em geral sem graves complicações. Contudo, existem registro de mortes e alterações neurológicas, além de causar a microcefalia em caso de gestantes.
A causa de microcefalia se dá quando a mãe está infectada e o vírus passas a barreira placentária, chegando ao líquido amniótico infectando assim o feto. Estudos apontam que o vírus destrói o tecido nervoso dos fetos e nos casos de infecção no primeiro trimestre de gestação o feto tem mais chances de nascer com microcefalia.

Transmissão do Zika Virus

A principal forma de transmissão do vírus Zika é ocorre através da picada do mosquito Aedes aegypti infectado. Os mosquitos transmissores tem hábitos de picar durante o dia, sobretudo no início da manhã e ao fim da tardem, inicio da noite. É importante lembrar que esse é o mesmo mosquito da Dengue, Chikungunya e Febre Amarela.

Sintomas da Zika Vírus

Os Sintomas são semelhantes aos de outras infecções por arbovírus, como por exemplo a Dengue. Sendo eles febre, erupções cutâneas (manchas ou bolhas avermelhadas), conjuntivite, mialgia (dores nos músculos), artralgia (articulações), mal-estar ou cefaleia (dor de cabeça). Estes sintomas são, normalmente rápidos, com duração de dois a sete dias.

Tratamento do Zika Virus

Por se tratar de uma doença viral, não existe tratamento específico para febre por Zika. O tratamento dos casos sintomáticos é baseado no uso de paracetamol ou dipirona para o controle da febre e da dor. No caso de erupções pruriginosas, os anti-histamínicos podem ser utilizados. É extremamente desaconselhável o uso de ácido acetilsalicílico (AAS) e outras drogas anti-inflamatórias devido o risco de complicações hemorrágicas conforme ocorre com outros flavivírus. Se os sintomas piorarem, devem procurar cuidados médicos e aconselhamento. NUNCA SE AUTOMEDICAR.

Atualmente não existe vacina disponível contra o Vírus Zika.

Como evitar a febre pelo Zika Virus e quais as medidas de prevenção e controle?
As medidas de prevenção e controle dessa doença são semelhantes às da dengue e chikungunya. Não existem formas de controle específicos voltados ao homem, uma vez que não existe vacinação ou drogas antivirais.
Como forma de reduzir o número de mosquitos, deve-se eliminar os criadouros sempre que possível, ou manter os reservatórios ou locais que possam acumular água. Totalmente cobertos com telas e capas impedindo o acesso das fêmeas grávidas. De forma geral, deve ser realizada a proteção individual com uso de repelentes pela população.
Pode-se também utilizar roupas com mangas longas, que minimizem a exposição da pele, proporcionando alguma proteção contra as picadas dos mosquitos principalmente durante o dia, período que são mais ativos.

Prevenção na comunidade

As ações comunitárias de controle das doenças transmitidas pelo Aedes são fundamentais para a prevenção. Além de reduzirem o número de mosquitos na comunidade. Interferem na chance de um ser humano infectado servir como fonte de alimentação sanguínea e de infecção para o Aedes aegypti e A. albopictus, levando assim a transmissão para outra pessoa, propagando-se na comunidade. Deve-se ressaltar a importância de toda a população para se evitar possíveis criadouros em suas residências, escolas e ambientes de trabalho, somando esforços com as atividades de rotinas dos programas municipais e estaduais.

Novas alternativas

Devido à mudança do perfil epidemiológico das arboviroses transmitidas pelo Aedes no Brasil, houve a necessidade de se buscar novas alternativas para o controle vetorial. Com diferentes vertentes, algumas tecnologias foram levantadas por especialistas nacionais e internacionais para serem incorporadas na rotina dos programas de controle vetorial. Sendo elas armadilhas que disseminam de larvicidas, estratégias ecobiosocial, mapeamento e estratificação de risco regionais. Outras estratégias, ainda estão sendo estudadas, como a utilização da bactéria Wolbachia para diminuição da população de mosquitos e bloqueio da transmissão viral, insetos transgênicos e irradiados são algumas. Sintomas da Zika Vírus.
NUNCA SE AUTOMEDIQUE diante de sinais e sintomas de Zika Virus. Procure assistência médica que ira lhe diagnosticar adequadamente.

Emagrecer

Artigo Sintomas da Zika Vírus FONTE: BRASIL, MS. Dezembro de 2017

Envie seu comentário:

Você também pode gostar: