Pular para o conteúdo

Obesidade mórbida o que é

Obesidade mórbida o que é

A obesidade mórbida é um problema grave e crescente no mundo como um todo. É um dos tipos de obesidade, porém a mais grave e de difícil solução.

obesidade mórbida 2

obesidade mórbida 2

A obesidade por mórbida pode resultar de uma combinação de fatores genéticos, hormonais, ambientais e psicológicos. A identificação da obesidade mordida é difícil, pois muitas vezes não é diagnosticada. Ela é proveniente do consumo excessivo de alimentos e do sedentarismo.

No entanto, é possível trata-la. Os tratamentos incluem dieta e exercícios, bem como medicamentos para reduzir o apetite. Existem também doenças que podem resultar da obesidade mordida, como diabetes e doenças cardíacas.

Obesidade mórbida

A obesidade é definida como um acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal, além do limite de peso ideal da pessoa, identificado por fatores cruzados de peso e altura.

A obesidade mórbida é uma condição em que o peso de uma pessoa excede o que é considerado saudável para sua altura e idade. As pessoas que estão nessa condição têm um Índice de Massa Corporal (IMC) superior a 40.

A obesidade mórbida pode levar a sérios problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, diabetes tipo II e alguns tipos de câncer.

Esta obesidade tem cura, mas o processo para lidar com a condição é difícil e envolve 100% do comprometimento do paciente.

Embora seja difícil, não é impossível a pessoa sair da condição e obesidade mórbida e diminuir o peso, mudar a graduação da obesidade e ir evoluindo com saúde.

Esses avanços são normalmente conseguidos com a adesão do paciente e o trabalho realizado por uma equipe multidisciplinar de tratamento para a obesidade, que envolva médicos de mais de uma especialidade, sendo os mais importantes o endocrinologista, o cardiologista, e o cirurgião Geral. Outros profissionais, como enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e principalmente o nutricionista.

A atuação de todos e o comprometimento do paciente com certeza resultam em bons resultados. Outro profissional, mas que não atua em hospitais também deve estar junto ao grupo multidisciplinar neste processo, que é o preparador físico.

Pois independente da vontade dos outros especialistas, o sucesso do tratamento passa, indiscutivelmente,  pelas mãos do nutricionista, preparador físico e paciente.

O acompanhamento médico atua de forma a reduzir e tratar as doenças associadas, como diabetes e hipertensão, deficiência vascular, entre outras.

Obesidade mórbida Como cuidar e tratar 

É uma forma muito grave de obesidade que resulta em profundos problemas de saúde. Esses problemas podem incluir doenças cardíacas, diabetes tipo 2, acidente vascular cerebral e alguns tipos de câncer.

A obesidade é uma condição clínica crônica por e causada, como dissemos,  causada por múltiplos fatores e seu tratamento deve ter abordagens nutricional, medicamentosa e onde a prática de exercícios físicos deve ser acentuada e constante.

Nenhum dos profissionais faz milagres e não se deve esperar nunca isso. Foi o obeso que chegou à essa condição sozinho. O Resultado depende fundamentalmente da consciência do paciente de que seu envolvimento  determinará o resultado.

Importância de aderir ao tratamento

A falta de adesão dos obesos faz com que o sucesso do tratamento seja bem ruim. Tratamento convencional falha em 95% dos casos, e os pacientes, embora tenham perdido muito peso, abandonam o tratamento e retornam ao  peso inicial em menos de dois anos. Ainda tem os que apesar dos esforços não perdem  peso, porque fazem tudo menos mudar o hábito alimentar e sabotam a dieta.

Assim, reta como opção a cirurgia bariátrica (ou redução do estômago) que é um método mais eficaz para a cura da obesidade mórbida. Realizada no Brasil há 34 anos, estima-se que hoje em torno de 20 a 25 mil cirurgias sejam realizadas no país anualmente, sendo que apenas 20% delas pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

O paciente que se propõe a fazer uma cirurgia para tratamento da obesidade ingressa num longo processo de readaptação corporal que começa dois anos antes e só termina dois ou três anos depois da cirurgia.

Fatores psicológicos

É importante entender que na obesidade mórbida, muitas atividades que são comuns no cotidiano não podem mais ser executadas pelas pessoas. Muitas vezes por não aguentar o peso do próprio corpo, sequer andam.

Levam uma vida social restrita. Seu comodismo o colocou numa situação que parece irreversível. Outra situação é que muitos desenvolvem compulsão por comida, alavancada por suas frustrações pessoais. O seu paladar se acostumou com alimentos calóricos e seu corpo também.

O processo de reeducação alimentar é realmente difícil para eles, haverá momentos em que a fome aperta, em que a compulsão grita, em que o corpo fica dolorido pelas atividades físicas. Mas todas são situações que com a prática repetida, melhoram com o tempo. Comer errado chega a ser uma espécie de vício nesses pacientes.

Daí a importância de pertencer a um grupo de apoio, onde encontrarão outras pessoas como ele e os profissionais interessados em obter sucesso com cada um deles.

Doenças associadas à obesidade mórbida

– Diabetes

Essa condição pode surgir ao longo da obesidade, senda a Diabetes tipo 2. Isso porque o acúmulo de tecido adiposo (gorduroso) , principalmente na região abdominal. Atrapalha o processo de funcionamento celular que ocorre no metabolismo da glicose. Criando uma situação de resistência à insulina orgânica, e o açúcar circula no corpo na forma de glicose, surgindo então a Diabetes.

– Pressão alta

A obesidade é um fator importante no risco de hipertensão. Essa doença pode matar. Atuar em prol da perda de peso permite que o organismo reduza os níveis de glicose e gorduras no sangue (triglicerídeos, colesterol total e LDL) e permite o aumento do HDL, que auxilia na melhoria da circulação. Risco

Em obesos a hipertensão é muito mais frequente , comparada às pessoas de peso normal.

E segundo um estudo, perder cerca de 5% do peso corporal diminui o risco de hipertensão em obesos em 13%.

obesidade mórbida

obesidade mórbida

Obesidade mórbida quais os caminhos da melhora

As pessoas obesas também são mais propensas a ter dificuldade em atividades cotidianas, como caminhar e subir escada. Têm dificuldades respiratórias e muitas outras que dificultam realizar atividade cotidianas.

Não exista uma cura única para a obesidade mórbida, existem muitas opões e possibilidade e melhora seguindo um plano médico e desenvolvido por uma equipe multidisciplinar. É possível sair da condição mórbida sim.

Uma das coisas mais importantes que as pessoas com obesidade mórbida podem fazer é adotar mudanças saudáveis em sua dieta. Isso significa comer muitas frutas e vegetais, proteínas magras e grãos integrais, evitando alimentos processados e bebidas açucaradas. Também é importante estar atento ao tamanho das porções e evitar comer tarde da noite.

Além disso, é importante fazer uma atividade física. Se ir para a academia é um problema, existem muitos vídeos no youtube que orientam atividades físicas em casa. Qualquer coisa que faça o corpo se mexer e queimar calorias são validos.

Se exercitar regularmente é primordial. Isso não significa ir à academia todos os dias; simplesmente adicionar alguma atividade extra ao longo do dia pode ajudar a aumentar a perda de peso.

 

Veja mais sobre Saúde

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como fazer Mandioca frita Crocante douradinha Como fazer Cebola caramelizada gourmet Como fazer Mingau de aveia Saudável e nutritivo Como fazer purê delicioso e cremoso Como fazer Molho branco cremoso para cobertura Como fazer Polenta com a receita da Vovó Aprenda a fazer essa Receita de Dobradinha fica uma delícia Hipertrofia muscular como obter resultados Açafrão da terra e seus benefícios Aloe Vera o que é e seus benefícios